Posts Marcados FIFA

A pseudo-polêmica dos Mundiais da FIFA.

Muitos torcedores rivais do Corinthians, ou como prefiro, os anticorintianos, sempre dizem que o Corinthians não tem nenhum título internacional, e mais precisamente, não tem nenhum Mundial. E quando o fazem, se autoproclamam bi, tricampeões mundiais e,  para isso, somam os títulos da falecida Copa Intercontinental, como era conhecida antes dos anos 80, e os da Copa Toyota de 80 a 2004.

Perguntam os algozes do Corinthians: “como pode ele ser campeão do Mundo sem ter ganho a Libertadores? Outros apregoam, como arautos da verdade: “Para ganhar o Mundo é preciso atravessá-lo”, com isso querendo dizer que somente aquele que vence o torneio continental é que pode disputar um Mundial  “de verdade”.

Dizem que o Corinthians é uma espécie de Todo Poderoso, que manda e desmanda inclusive no futebol mundial, inclusive nas Confederações europeia e sulamericana, e que este “Torneio de Verão” teria sido encomendado pelo Corinthians, juntamente com seu patrocinador, para que, enfim, ele pudesse ter seu campeonato internacional.

Torneio este, do qual o Corinthians teria sido “convidado”. Aliás, alegam que foi uma bagunça generalizada e que todos foram convidados e que, pasmem, não havia nem o campeão da Libertadores, o pré-requisito básico, uma espécie de condição “sine quae non” para ser campeão mundial!

Portanto, este  tipo de “convite” seria coisa nova à época (1999) e só teria sido inventado para beneficiar o mal de todos os males: o Sport Club Corinthians Paulista, ou melhor (ou pior), o Curíntia (sic).

Muitos dizem que a FIFA reconhece todos os Mundiais, digam-se por Mundiais aqueles realizados de 1960 a 2010, com exceção do de 2000 no Brasil, é claro. Dizem em alto e bom som que o campeão Mundial de 2000 é o adorado e amado Boca Juniors (só nesse momento, pois todos se arvoram em defender o direito do clube hermano em detrimento do mal maior: o Curintia). Quando não está o Corinthians no meio, os anticorintianos o consideram como o Boca Juniors/ARGH!

Eis que, porém, na página do Boca no site da FIFA está bem claro: “3 Toyota Intercontinental Cup: 1977, 2000, 2003″
Ou seja, 3 Copas Intercontinentais: 1977, 2000 e 2003.  Assim como no próprio site do Boca ( http://www.bocajuniors.com.ar/el-club/titulos ): TÍTULOS INTERNACIONALES
(…) Copa Intercontinental 1977 | 2000 | 2003

Ou seja, a FIFA não considera as Copas Intercontinentais como títulos mundiais. Ora, Mundial é que nem Copa do Mundo: no mínimo tem de ter 1 reprsentante de cada continente (ou Confederação)!  Não vou nem discutir aqui a validade ou a importância desses torneios intercontinentais, mas apenas relatar o fato.

Veja a página do São Paulo no site da FIFA, por exemplo ( http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=28153/index.html ):

“1 FIFA Club World Cup: 2005, 2 Intercontinental Cups: 1992, 1993 ”. Não resta dúvidas.

Diferentemente da página do Corinthians ( http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=239/index.html ) :
“1 FIFA Club World Cup: 2000″ ou como a própria FIFA diz: “A primeira vez.
O Campeonato Mundial de Clubes da FIFA no Brasil foi o primeiro evento do futebol internacional no novo milênio” ( http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=3692/overview.html )

Quanto ao tal “convite”, que seria uma falcatrua perpetrada pelo Corinthians, mal sabem os “antis”, que esta vaga que foi destinada ao Corinthians em 2000, tem sido religiosamente preservada desde a Copa do Mundo de 1930, quando o Uruguai foi sede e, claro, teve a sua vaga. Dirão alguns que todos foram convidados, e é verdade, mas ocorre que em todas as Copas seguintes, a partir de 1934, mesmo com o advento das eliminatórias, sempre estava ali, definida, uma vaga pra seleção do país-sede. Assim também ocorre na Copa das Confederações, sempre há uma vaga pré-definida para o país-sede ( http://www.rsssf.com/tablesi/intconcup.html#09  ou http://pt.wikipedia.org/wiki/Copa_das_Confedera%C3%A7%C3%B5es#Lista_de_edi.C3.A7.C3.B5es ) .

Li até alguém reclamar, também, dizendo que em 2000, os jogos da última rodada da classificação foram invertidas para beneficiar o Corinthians.  Ora, o Mundial foi feito em duas sedes: Maracanã e Morumbi. Logo, não seria possível fazer os dois jogos ao mesmo tempo. Óbvio! Vejam só até que ponto chega o anticorintianismo xiita. Querem até revogar a lei de Newton (na verdade, nem foi ele diretamente), que diz que “dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo”.

Ora, mais injusto que isso é a regra atual de se colocarem diretamente nas semifinais os clubes europeus e sulamericanos.  Quanto a isso não vi nenhum xiita reclamar.

Bem, voltando ao Mundial de 2000, participaram dele todos os 5 continentes (na verdade, as 6 confederações, Ásia, África, Oceania, Europa, América do Sul e América Central e do Norte – CONCACAF). Porém, há outra celeuma, e esta verdadeira, a de que o campeão da Libertadores não foi o do ano de 1999 (Palmeiras) e sim de 1998 (o Vasco).  Já foi divulgado na imprensa e é sabido pelos torcedores mais bem informados que o Palmeiras cedeu sua vaga para o Vasco, com a promessa de disputar o Mundial de 2001, que inclusive informa o site internacional RSSSF, não foi realizado devido à falência da ISL, parceira da FIFA e que seria disputado pelos campeões da Libertadores de 1999 e 2000, além de outros.  ( http://www.rsssf.com/tablesf/fifa-wcc01.html ).

Portanto, se em todas as competições oficiais mundiais realizadas pela FIFA, e somente ela tem essa competência, sempre houve a vaga do país-sede desde 1930, e se o Palmeiras não participou do Mundial de 2000 por que não o quis e ficou chupando o dedo, ficam resolvidas as questões da representação do campeão sulamericano e da vaga do Corinthians como representante do país-sede, no caso como campeão brasileiro, no Mundial de Clubes do Brasil.

Portanto, restou claro e cristalino que:

1) Mundial tem de ter todos os representantes de todas as confederações. Está aí o clube africano que não nos deixa mentir. Não contavam com a astúcia do Todo Poderoso Mazembe!!!  E isso já poderia ter ocorrido há muitos anos se tivessem permitido e dentro de mais alguns anos o campeão não será nem um europeu e nem um sulamericano.

2) Toda competição Mundial da FIFA tem um representante do país-sede desde sempre (1930); olhem aí o Brasil em 2014!!.

3) E o único Mundial da FIFA realmente democrático foi o de 2000: dois grupos de quatro clubes jogando todos entre si, classificando-se o mais bem classificado. Sem o privilégio da Conmebol e da UEFA.

Assim sendo… polêmica, que polêmica???????

PS.: quanto à injustiça sofrida pelo Palmeiras, Boca e outros… reclame-se com a FIFA.

Antonio Carlos de Carvalho

, , , ,

88 Comentários